segunda-feira, 23 de novembro de 2009

O QUE VAMOS COMEMORAR? O ATRASO OU A NOSTAGIA DE NOSSAS DECEPÇOES?

ARAIOSESNSES QUE AO LONGO DE SUA HISTÓRIA TEM ASSISTIDO "BESTEALIZADOS", OS DEMANDOS QUE OS ADMINISTRADORES TÊM TRATADO O MUNICIPIO. EMBORA TENHA-SE FEITO UM "PROSTETO BRANCO ", NÃO RECONDUZINDO AOS CARGOS OS GESTORES QUE FIZERAM DESTE MUNICIPIO UMA EXTENSÃO DE SEUS BENS PESSOAIS. É HORA DE UMA NOVA POSTURA,

OS NOSSOS AMERENDIOS NÃO SE ENTREGARAM FACILMENTE AOS EUROPEUS "FORAM A GUERRA", SABE-SE QUE A LUTA DO ARCO E FLEXA É INFERIOR A ARMA DE FOGO, MAS PREFERIRAM LUTAR A TORNA-SE ESCRAVOS DOS EUROPEUS.

JÁ OS AFRICANOS, OUTRO ELEMENTO FORMADOR DO POVO BRASILEIRO QUE FOI TRAZIDO NA CONDIÇÂO DE ESCRAVO, RESISTIAM A ESCRAVIDÃO, ORA FUGINDO FORMANDO OS QUILOMBOS, ORA EVITANDO ENGRAVIDAR AS MULHERES, MAS NÃO ACEITAVAM ESSA CONDIÇÃO IMPOSTA.

AGORA AOS 71 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA, ESTAMAS COM OS PIORES ÌNDICES DE DESENVOLVIMENTO HUMANO. E AINDA A FALTA DE SENSIBILIDADE DA ATUAL GESTORA QUE ESTÁ NA CONTRAMÃO DA HISTÓRIA ENQUANTO QUE AS MAIORES NAÇÕES DO MUNDO BUSCAM SOLUÇÕES PARA CRIAR OU MANTER OS POSTO DE TRABALHO DIANTE DE UMA CRISE QUE JÁ TEM LEVADO CENTENAS DE EMPRESAS A FALÊNCIA

O PRÓPRIO GOVERNO FEDERAL TEM CRIADO PROGRAMAS PARA GARANTIR RENDA E EMPREGO AO POVO. A GESTORA DE ARAIOSES DEMITE EM VEZ DE CRIAR POSTO DE TRABALHO.

VAMOS COMEMORAR COM CERTEZA A ESPERANÇA DE QUE AS COISAS TOMARÃO OUTRO RUMO. NÃO " OS NOVOS RUMOS " , NEM DE VOLTA AO PASSADO "RECONSTRUIDO E CONSTRUINDO ", MAS SEUS BENS PESSOAIS . QUE VENHAM NOVOS TEMPOS QUE SEJA UM "TEMPO NOVO" MAS QUE REALMENTE PARA O POVO. QUE SEJA REPENSADA ESSAS AÇÔES CONTRADITÓRIA AO MOMENTO DE "CRISE". ARAIOSES ESTÁ CANSADA AOS 71 ANOS BEM QUE MERECIA SER BEM TRATADA, COMO DIZ A ESCRITORA SEBASTANA MONTEIRO NO TÍTULO DE SEU LIVRO: " ARAIOSES: JÁ NÃO MAIS SOU ENJEITADO".
profarnaldo 29/03/2009

Hora de não esquecer

PONTO DE VISTA



Tudo na vida passa ninguém consegue viver ou ser absoluto  é só você observar o futuro com os olhos voltados para traz e perceberá que tudo não passa de  ponto de vista.
O tempo é o senhor das respostas, mas é preciso questionar e provocar a classe oprimida para que estejam atentas as manobras e as astúcias  pré-elaboradas por aqueles que julgando serem superiores, ainda mais estando  no poder, pois  tentam de alguma forma manipular a massa popular.
De olho na história deste município percebe-se que o  povo apesar de não demonstrar  sua insatisfação publicamente respondeu às três  últimas administrações não freconduzindo ao cargo quando estes buscaram a reeleição: Chagas Paixão, Pedro Henrique, Zé Tude. E  ainda  voltando no túnel do tempo,  o povo não elegeu o candidato a sucessão de Zé Tude(1976 a 1982), ganhou seu opositor Tito Ferreira Gomes(1983ª1987), que não terminou o mandato e seu sucessor  Prefeito Olimpio(1987 a 1988) não Elegeu o candidato  Kleber Coutinho, e seu opositor Zé Tude  foi eleito novamente dado ao o vexame administrativo dos dois governos. Esse ultimo (Zé Tude),  embora tenha elegido seu candidato Vicente ( foi uma eleição duvidosa  ganha ao apagar das luzes ), pois o candidato da oposição Kleber Coutinho ganhava com uma boa margem de votos e perdeu. Já Vicente elegeu seu sucessor, mas numa eleição que foi considerada uma vitória da oposição ( do povo), pois houve uma união dos setores mais influente da oposição para combater  o favoritismo de Zé Tude que sempre se elegeu com percentuais abaixo de 25% dos eleitores devidos seu alto índice de rejeição,  e sempre beneficiado pela divisão das correntes de oposição.
Pra não esquecer:
Embora a atual gestão tenha sido eleita com uma grande votação não tem  correspondido com suas promessas de campanha  e ainda teve o mérito  tornar-se  em menos de  60 dias de governo a prefeita mas impopular da história deste município, superando seu antecessor Zé Tude( que tinha resquícios de anos de ditadura militar). Gerando um sentimento anti- Luciana que provavelmente refletirá na eleição de seus candidatos  que hora se aproxima e na futura reeleição de prefeito.
Este sentido anti-lu (não aceitação), se fortalece a cada atitude tomada por este governo que excluiu  e continua excluindo os araiosenses que foram seus aliados nas eleições, os poucos que ocuparam alguns cargos  e até comerciantes e prestadores de serviços da cidade que tinham algum tipo de ligação com essa gestão. Observa-se que cresce cada dia um sentimento barrista no município contra os que não são filhos da cidade ou não tem raízes familiares ( os ditos forasteiros) a ponto de já ouvirmos nas esquinas e entre os  formadores de opiniões que nem que a atual gestão coloque ouro em pó  nas ruas da cidade jamais voltará a votar neste grupo político que hora tenta através de sua equipe de marqueteiros e os chamados “puxa saco”( aqueles que não tem coragem de trabalhar) , por diversas formas induzir a população do “grande governo”  ou desgoverno? De sua prefeita   com obras que só existe no imaginários deles.
Ma as conversa circulam:  nas ruas,  nas reuniões, nos encontros formais e informais e pessoas que foram ligadas a atual gestora falaram e falam  algo que   é estarrecedor que  muito surpreendeunte a ponto de  se  perceber  que talvez seja  um dos motivos que  tem levado essa administração ao  caos. “ a candidata Luciana no período eleitoral numca conjugou o verbo na 1ª pessoa do plural  usando o pronome Nós. A   título de exemplo: nós vamos nos reunir e decidir mas somente na 1ª pessoa do singular Eu vou fazer,eu vou, eu ,eu e eu ”.
Analisando essas atitudes percebe-se logo e não precisa ser especialista que  este perfil são  pessoas de  arrogantes,  pessoas que se acham superiores ou mais inteligentes que as outras,  mas que cometem tantas  erros e burradas que no fim ficam isoladas. 
“......................................................................................................................................”
                                              Profarnaldo 
 10/03/09

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Ana patricia a fotógrafa oficial deste blogs
Conte História é um espaço onde você poderá postar seus trabalhos e atividades do cotidiano escolar , acontecimento de sua cidade ou até mesmo relativo a sua vida, que você considera importante e quer socializar.