segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Governador assina acordo de cooperação para revitalização do Tabuleiro de São Bernardo



05/12/201618H 59


Governador Flávio Dino assinou acordo de cooperação com Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, nesta segunda-feira (5). (Foto: Gilson Teixeira)

Mais um perímetro irrigado do Maranhão está voltando a contar com o apoio e trabalho do Governo do Maranhão. Depois da revitalização do Projeto Salangô, que está em andamento, o governador Flávio Dino assinou, nesta segunda-feira (5), acordo de cooperação com o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCs) e Associação dos Irrigantes do Perímetro Irrigado Tabuleiros de São Bernardo.

O acordo prevê a gestão compartilhada da área, localizada nos municípios de Araioses e Magalhães de Almeida. As secretarias de Estado da Agricultura Familiar (SAF) e Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) implantarão as ações de modernização, incluindo aquisição de equipamentos, recuperação de canais e assistência técnica a produtores.

O governador Flávio Dino explicou que a revitalização do Tabuleiro de São Bernardo é mais uma das lendas existentes no Maranhão que estão ganhando resolutividade. “Esse acordo celebrado visa aproximar aquilo que é possível daquilo que temos. E creio que essa sinergia, essa articulação mais intensa entre o Governo Federal, o Governo do Estado e os municípios e, sobretudo, os trabalhadores e trabalhadoras com suas identidades é decisivo para isso”, realçou.

O governador explicou que esse acordo de cooperação é importante porque dá autorização jurídica para o Governo agir e fazer os investimentos que são necessários. “Nós perseguimos esse acordo praticamente desde o começo do Governo. O que nós queremos é ajudar, contribuir, colaborar. Porque o Tabuleiro se situa no Maranhão. Somos grandes importadores de alimentos. Somos grandes exportadores de dinheiro, de gente e de empregos, e nós temos todas as condições de inverter esse fluxo de investimentos e de aquisição de produtos”, ressaltou Flávio Dino.

A primeira fase de revitalização do projeto planeja utilizar uma área de 5 mil hectares – de um total de 11 mil hectares – para a horfruticultura irrigada, com lotes voltados para a agricultura familiar e empresarial. Cerca de 538 hectares já estão prontos para irrigação e outros 508 hectares já tiveram lotes licitados.

Para o secretário Márcio Honaiser, da Sagrima, o pleno funcionamento do Tabuleiro de São Bernardo representará um aumento significativo da produção do estado e a consequente diminuição das importações de alimentos. “Assim como o projeto Salangô, o Tabuleiro de São Bernardo era outra lenda que o governador Flávio Dino está retomando.

Pretendemos mais que dobrar a área disponível e em funcionamento hoje, para aumentar a nossa produção de hortifrutis, inclusive com potencial para exportação”. Além da hortifruticultura, a piscicultura também será incentivada, com a implantação de tanques rede, similares aos que foram implantados pela Sagrima em outros cinco municípios do estado.

O diretor geral do DNOCS, Ângelo Negreiros Guerra, acredita que o Tabuleiro de São Bernardo será um dos mais bem-sucedidos entre os que estão sob a gestão do departamento, que é vinculado ao Ministério da Integração Nacional. “A celebração deste acordo é importante tanto para nós do DNOCs, quanto para o estado, com a produção e a geração de renda e de novos postos de trabalho. Com certeza o Maranhão alcançará excelentes resultados, sobretudo por conta da abundância de água, um recurso tão escasso em outras regiões”, ressaltou

Postar um comentário