terça-feira, 29 de junho de 2010

OS MERCADOS PÚBLICOS

OS MERCADOS PÚBLICOS

Assim como na maioria das cidades brasileiras, Araioses, conta com um Mercado Público, localizado no centro comercial da cidade, mais precisamente no bairro Conceição.
Por ser uma cidade pequena do interior, onde a maioria das pessoas se conhecem, "o mercado" além de suas atividades comerciais é considerado o centro das comunicações, "o jornal informativo da cidade”, onde todos os assuntos, acontecimentos, são abordados informalmente , tudo se comenta , se discute e opina.
Há a comercialização de uma diversidade de produto: alimentícios, higiene e limpeza, artesanatos, pequenos restaurantes (frevos), e miudezas em geral. É subdivido em três pontos de referências de acordo com atividade comercial: carnes e peixe; frutas, verduras, legumes; varejistas de miudezas em geral. Ainda fazendo parte do mercado, embora local separado, temos a mais nova opção "mercadinho do peixe" localizado próximo a beira rio.
Com relação ao aspecto econômico é formado por feirante e varejista que exercem a atividade comercial de forma informal.
Fomos informados que a grande maioria dos produtos comercializada são provenientes de outras cidades e Estados, inclusive frutas e verduras e legumes, cerca de 90% são proveniente do Ceará e apenas 10% da região.
Quanto à limpeza do local segundo funcionários é feita regularmente três vezes por dia, e que transportados para o lixão da cidade por meio de carroças diariamente. Vale ressaltar a ausência de cestos de lixo e algumas bancas de verduras próxima ao banheiro.
Na parte externa ao lado da av. Dr. Paulo Ramos, encontra-se diversas bancas, entre elas, as de frangos, que sem nenhuma proteção estão expostas à contaminação de mosca e a poeira gerada pela grande confusão de veículos: ônibus , caminhões, etc. que ali transitam e estacionam sem nenhum critério ou organização, até mesmo pela ausência de um terminal rodoviário, tornando o ambiente sufocado e risco aos pedestres.
Assim é nosso mercado, como muitos outros, com seus problemas e com suas qualidades, mas vale lembrar que anos atrás não muito distante tivemos um mercado em melhores condições de higiene e limpeza. Faço referência ao bom profissional: "O importante não é fazer o que você gosta, mas gostar do que você faz".
Postar um comentário